Os bávaros nas competições continentais

O texto tem como objetivo fazer uma pequena análise dos jogadores que atuam no clube e que participaram de alguma das competições continentais que rolaram durante o período de transição para a temporada 2016-2017 do futebol europeu. Tivemos jogadores que decepcionaram, jogadores que mantiveram um bom desempenho e um novo atleta que deu seu cartão de visitas a Carlo Ancelotti.

Copa América

Foto: Getty-Images

Na Copa América Centenário, poucos jogadores do Gigante da Baviera atuaram. Na verdade, apenas um: Arturo Vidal. O volante foi peça-chave do, mais uma vez campeão, Chile. Saldo positivo para o atleta, que dá a segunda taça ao seu país e coroa a melhor geração da história chilena.

O brasileiro Douglas Costa chegou a ser convocado pelo, até então, técnico Dunga, porém uma lesão o impediu de disputar a competição. O mesmo ocorreu agora, para a disputa dos Jogos Olímpicos. O atleta era um dos três jogadores sem idade olímpica convocados (ou seja, acima de 23 anos), mas uma nova contusão não permitiu que o jogador fosse liberado.

UEFA Euro

Com um elevado número de jogadores do clube, a Euro teve suas decepções e surpresas bávaras durante a competição.

Foto: Reuters

David Alaba: atuando no meio de campo, Alaba pouco fez na fraca campanha da seleção austríaca. O jogador não evitou que sua seleção fosse eliminada na primeira fase, sem vencer um jogo sequer.

Foto: David Ramos/Getty Images

Thiago: o jogador da seleção espanhola teve uma participação praticamente imperceptível nesta edição da competição europeia. Thiago não teve o protagonismo dentro da equipe e ficou boa parte do torneio no banco de reservas. A Espanha foi eliminada logo nas oitavas de final, contra a seleção italiana.

Foto: Getty Images

Mario Götze: a Euro de Götze foi um pouco do que vimos nesta temporada do meia no clube. Com a característica apatia, Mario não desenvolveu o futebol que, outrora, já demonstrou. Sofreu com a concorrência e não demonstrou reação alguma para vencê-la.

Foto: Getty Images

Thomas Müller: talvez, ao lado de Alaba, a maior decepção entre os jogadores do Bayern dentro do torneio. Sem marcar nenhum gol em toda história da Euro, Müller foi omisso em diversas partidas, o que prejudicou sua seleção a chegar ao tetracampeonato.

Foto: Bongarts

Mats Hummels: recém-chegado ao clube bávaro, Hummels oscilou durante a competição. Não atuou na primeira partida da seleção alemã devido a uma lesão, que o colocou como dúvida para o torneio. Após duas partidas, quando encontrava seu melhor futebol, o zagueiro levou um cartão amarelo que o deixara suspenso para a partida da eliminação alemã, contra a França.

Foto: AP

Kingsley Coman: chegou à final com a seleção francesa, mas não demonstrou muito de seu futebol. Ganhou uma oportunidade na primeira fase, mas não conveceu e logo foi sacado. Na final, era uma das esperanças do treinador Deschamps para que a França rompesse o muro português, mas foi ineficaz.

Foto: Getty Images

Robert Lewandowski: muito se esperava do jogador e de sua seleção. Os poloneses foram, relativamente, longe. Chegaram até as quartas de final, sendo eliminados nos pênaltis para Portugal, que seria a seleção campeã do torneio. Mas se esperava bem mais gols de Lewandowski. O camisa 9 e capitão da seleção liderou a equipe, teve um trabalho sem bola louvável, mas a expectativa estava nos gols. O atacante anotou apenas um, que foi justamente na eliminação para Portugal.

Foto: DPA

Jérôme Boateng: o zagueiro recuperou-se de uma lesão muscular ainda no final da temporada europeia e conseguiu fazer uma Euro digna do grande zagueiro que é. Boateng desarmou, foi o jogador alemão com mais passes longos completados e fez até golaço. Quase teve sua atuação manchada pelo pênalti que cometeu na partida contra a Itália, mas o jogador que virá a seguir o salvou disto.

Foto: Getty Images

Manuel Neuer: o goleiro se saiu muito bem no torneio. Com grandes defesas na primeira fase e nas oitavas de final, Neuer tornou-se o primeiro goleiro alemão a obter 4 clean-sheets (jogos sem tomar gol) na Euro em 38 anos. Na partida contra a Itália, levou o gol de pênalti do zagueiro Bonucci, mas foi nos pênaltis que o goleiro se consagrou. Neuer defendeu duas das quatro cobranças que a seleção italiana desperdiçou e colaborou para que a equipe chegasse na semifinal, contra a França. Na partida contra os azuis, Neuer não obteve o mesmo primor e afastou mal uma bola, que foi no pé de Griezmann, originando o segundo gol francês.

Foto: Getty Images

Joshua Kimmich: vindo de uma temporada de afirmação, Kimmich se provou com Joachim Löw. Com dificuldades para encontrar um lateral direito desde a aposentadoria de Philipp Lahm, o treinador viu em Kimmich uma oportunidade e, adivinhem!? O jovem talento a agarrou com unhas e dentes e se deu muito bem na posição. Quando Löw optou por jogar com 3 zagueiros, o jogador –que só tem 21 anos- manteve um nível razoável de atuação. Um jogador que deverá crescer muito de produção com Carlo Ancelotti.

Foto: Getty Images

Renato Sanches: também recém-contratado, o português se apresentou ao clube bávaro pouco antes de embarcar para a França com a delegação portuguesa. O meio-campista teve um desempenho formidável e, junto de João Mário e William Carvalho, comandou o setor para que Cristiano Ronaldo e Nani desempenhassem suas funções no ataque. Enquanto a seleção portuguesa se moldava, Renato não foi titular em alguns jogos. Mas sempre que entrou, deu conta do recado. Mais um jogador para ficarmos de olho. Renato Sanches é o jogador mais jovem campeão de uma edição da UEFA Euro. São 18 anos, 327 dias, uma medalha de campeão e o prêmio de melhor jogador jovem do torneio, além de muito talento. Estas são as credenciais que o jovem lusitano entrega a Carlo Ancelotti.

TAGS: Alaba Thiago Alcântara Douglas Costa Vidal

PRÓXIMOS JOGOS

  • Bundesliga
    Hertha Berlin
    Bayern München
    1º de Outubro
    10h30
    Olympiastadion Berlin
    Berlim

BUNDESLIGA 2016/17

Classificação Pontos
TABELA COMPLETA

VÍDEOS

FRAUEN BUNDESLIGA 2016/17

Classificação Pontos
1 Wolfsburg 53
2 Bayern München 49
3 Turbine Potsdam 47
4 Freiburg 44
TABELA COMPLETA

ELENCO

Carina Wenninger

Carina Wenninger

  • Posição: Zagueira
  • Número: 19
  • No Bayern desde: Julho/2007
CONHEÇA O ELENCO

FACEBOOK